Lidar com o Traço de Caráter Criativo

Tudo é mais fácil quando entendemos como o outro funciona. Não é verdade?

Há um lema que uso desde que me formei analista corporal que é: Eu sou o que eu preciso de ser!

No caso de quem tem o Traço Criativo, é uma pessoa prática, racional, lógica e objetiva.

E isso é bom ou mau?

Não verdade, independentemente de ser bom ou mau, é como é. É como ela funciona e não tem de ser necessariamente um problema, nem para ela nem para quem convive com ela. Principalmente se entender e respeitar a sua forma de ser e de funcionar.

O que pensa de criarmos um mundo onde todos respeitamos o outro da forma que ele é para que possamos ser igualmente respeitados da forma como nós somos?

Conhece alguém que sofre por sentir que não é amado ou amada o suficiente?

Talvez essa pessoa esteja a conviver com uma pessoa com o Traço de Caráter Criativo alto.

Descobrir isso pode aliviá-lo/a e ajudar os dois a serem felizes juntos.

É verdade que todos temos os 5 traços de caráter, mas alguns são mais evidentes e isso provoca diferentes formas de pensar nas pessoas que os têm.

Se ainda não conhece os 5 Traços de Caráter venha conhecer o “Mundo” da Análise Corporal e vai ficar surpreendido/a com tudo o que vai descobrir sobre si ou sobre a pessoa que está ao seu lado!

Artigo publicado por

Do seu interesse

Artigos relacionados

Menu